segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Torcedores fazem acordo, e processo do "Caso Aranha" é suspenso

Racismo Arena do Grêmio (Foto: Reprodução/ESPN)Patrícia Moreira, que foi flagrada pelas câmeras da ESPN Brasil xingando o goleiro Aranha, em partida pela Copa do Brasil, na Arena do Grêmio, fez um acordo e vai se apresentar à polícia em dias de jogos do clube gaúcho, junto com outros três torcedores.
A medida foi solicitada pelo Ministério Público para suspender o processo. O acordo foi firmado nesta manhã, em Porto Alegre. O nome dos outros torcedores é Rodrigo Rychter, Eder Braga e Fernando Ascal, que também aceitaram as condições. Eles tinham a possibilidade de usar uma tornozeleira elétrica, em vez de se apresentar, mas não aceitaram. O processo pode ser reaberto em caso de novos crimes pelos torcedores.
O caso ocorreu no dia 28 de agosto, em partida das oitavas de final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Santos. O goleiro Aranha reclamou com a arbitragem de xingamentos racistas, vindo de uma das organizadas do clube gaúcho. As câmeras de televisão flagraram as injúrias e um inquérito foi aberto para investigar o caso. Pelas imagens do circuito de monitoramento da Arena, os quatro gremistas foram indiciados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário