quarta-feira, 31 de outubro de 2012

DEPUTADOS QUESTIONAM PEDIDO DE EMPRÉSTIMO DE R$ 3,8 BILHÕES POR ROSEANA


A governadora Roseana Sarney  (PMDB) enviou para apreciação da Assembléia Legislativa o pedido de caráter urgente para votação do empréstimo de R$ 3,8 bilhões.O lider da oposição ,Marcelo Tavares,imediatamente solicitou na sessão de ontem (30)que a bancada governista adie o pedido de caráter urgente em resposta ao pedido dos socialistas;os parlamentares Carlos Alberto Milhomem (PSD) e Alexandre Almeida (PSD) disseram que a medida é fundamental para o cumprimento dos prazos estabelecidos pelo governo.

O deputado Marcelo Tavares solicitou aos governistas que o pedido de empréstimo seja  debatido antes de forma detalhada em plenário, para que a população saiba qual destino será dado destino dado aos recursos, que sairão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Governo Federal. Marcelo tavares lembrou que no ano passado a Assembleia já aprovou outro pedido de empréstimo apresentado pela governadora Roseana Sarney, no valor de aproximadamente R$ 1,3 bilhão, e, assim, o Estado vai ficar com endividamento recente acima de R$ 5 bilhões.

Lembrou também que quando o então governador Jackson Lago chegou ao poder o Maranhão já devia R$ 5,7 bilhões e com o pagamento de parte da dívida e o aumento da receita o Maranhão passou a ter capacidade de endividamento grande. "Nem Zé Reinaldo e nem Jackson Lago contraíram grandes empréstimos, e vem à senhora governadora pedir cinco bilhões de reais de endividamento para as futuras gerações de maranhenses pagarem!'' argumentou.

De acordo com o deputado do PSB, ''o povo pobre do nosso Estado não merece isso, isso é uma indignidade'', e questionou os motivos dos deputados aprovarem o pedido sem informações detalhadas dos projetos para os quais os recursos serão destinados.

''Pode um governo que já fez dois bilhões de reais em dispensa de licitação endividar o futuro dos maranhenses? Deputados é uma vergonha, todos nós fomos eleitos para representar os maranhenses nesta Casa, nós não temos esse direito. E muito menos de fazer sem discutir. Por que não chamamos aqui o secretário de Planejamento para explicar onde vai ser gasto o empréstimo?'', sugeriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário