quinta-feira, 29 de março de 2012

CRONOLOGIA DO CATOLICISMO NO BRASIL

Arquivo Folha/Imagem

1934
Por meios dos "círculos operários" e da LEC (Liga Eleitoral Católica), a Igreja apóia a ditadura de Getúlio Vargas e o Estado Novo, em 1937, no bloqueio à ascensão da esquerda.
Bloqueado também foi o padre Cícero Romão Batista, o padre Cícero ou "padim Ciço", como era conhecido pela comunidade sertaneja do Nordeste. Impedido de celebrar, devido a um incidente mal-explicado (por dois anos, uma de suas beatas tinha a hóstia com a qual comungaria convertida inexplicavelmente em uma massa avermelhada, tão logo a aproximava da boca), não deixou de ouvir os moradores e peregrinos das cidades cearenses de Juazeiro, onde ficou famoso, e Crato, onde nasceu. Exerceu também a política, sendo prefeito, deputado e vice-governador nomeado do Ceará. Morto em 20 de julho, sem qualquer reconhecimento da igreja, foi "beatificado" pela devoção popular do nordestino
Constituição de 1934
Prevê o ensino religioso facultativo na escola pública e a presença do nome de Deus no seu próprio texto e a colaboração entre a Igreja e o Estado
1935
Criação da ACB (Ação Católica Brasileira), ordem que determina os rumos da Igreja no país, antecessora da CNBB
1936
2º Congresso Católico Nacional, em Belo Horizonte
1945
Dom Carlos Duarte da Costa, bispo de Maura, funda a Igreja Católica Apostólica Brasileira. Duro crítico do regime de Vargas e da ligação do Vaticano com regimes totalitários, como o brasileiro e o de Mussolini (Itália), pregava ainda contra a doutrina da infalibilidade papal, tinha atitude liberal quanto ao divórcio e à liberdade para o casamento de clérigos
1946
Fundação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Um ano após sua fundação, a universidade passa a se chamar PUC (Pontifícia Universidade Católica)
1950
Vargas é eleito presidente do Brasil
1952
Em 14 de outubro é formada a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), por dom Hélder Câmara, assistente geral da Ação Católica no Brasil.
Nas próximas duas décadas, a Igreja passaria a se preocupar mais com as questões sociais e com mazelas do subdesenvolvimento do país.
1954
Getúlio Vargas comete suicídio
1960
Influenciada pela Revolução Cubana de Fidel Castro, a JUC (Juventude Universitária Católica) declara sua opção pelo socialismo e cria o movimento Ação Popular, nitidamente político e de esquerda; a Igreja se divide no apoio às propostas de reforma de base propostas pelo presidente João Goulart
1964
Início do regime militar; a partir da promulgação do AI-5 (Ato Institucional nº 5), aumentam os conflitos entre o Estado e a Igreja
1973
CNBB divulga os documentos "Eu ouvi os clamores do meu povo" e "Marginalização de um povo". Durante a década de 70, a atuação junto aos setores populares da sociedade ocorre através das CEB (Comunidades Eclesiais de Base), que unem as noções de compromisso cristão e luta por justiça social, bases da Teologia da Libertação
1977
Documento "Exigências cristãs de uma ordem política"
1980
Em sua primeira viagem apostólica ao Brasil, iniciada em 30 de junho, o papa João Paulo 2º visitou 23 cidades e reforçou imagem profética da Igreja na sociedade.
Em meio ao processo de abertura democrática, fez críticas pesadas à Teologia da Libertação - pediu cautela quanto à adoção do movimento e atentou ao perigo da manipulação política da doutrina cristã
Elevou o Santuário de Aparecida (SP) à condição de Basílica
1986
Documento "Por uma nova ordem constitucional" é divulgado pela CNBB, inserido no movimento nacional de discussão que levaria à redação da nova carta constitucional do Brasil, em 1988
Em Porto Alegre, o movimento dos sem-terra pela reforma agrária contra com o apoio da Igreja
1991
Segunda visita de João Paulo 2º, iniciada em 12 de outubro, abrange dez cidades; no Nordeste professa homilia sobre as dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores. Em 18 de outubro, beatifica Madre Paulina, que se tornaria a primeira santa brasileira em 2002
1997
Nesse ano, Frei Damião morreu. Frade capuchinho desde os 16 anos, o italiano Pio Giannotti era conhecido em todo o Brasil. Inimigo declarado do comunismo, do sexo antes do casamento e da minissaia, mas simpatizante do café bem adocicado, Frei Damião conquistou a devoção dos fiéis no agreste pernambucano - seja em Gravatá onde viveu ou em qualquer uma das 800 cidades que visitou - devido à paciência com a qual ouvia cada confissão, sentado frente a frente com o interlocutor, por horas. Tamanha entrega lhe rendeu problemas de saúde - tinha deformidades sérias de coluna, problemas circulatórios e respiratórios - extremamente dolorosos, mas que o permitiram viver por 99 anos, até o dia 31 de maio de 1997.
Final de década de 90
Paralelamente à direção apontada pelo centro da Igreja, ganha força o movimento da Revolução Carismática Católica. Com moral política pendendo mais para o lado conservador, em certo ponto fundamentalistas, mas com postura de expansão mais aberta e próxima à praticada por Igrejas Petencostais.
Um dos grandes expoentes surgidos neste período é o padre Marcelo Mendonça Rossi, paulistano ordenado em 1994 e alçado à condição similar a de uma estrela da música pop. Com seis discos lançados, vendeu um total superior a 6,5 milhões de cópias, reuniu por duas vezes (em 1997 e em 2006) mais de 70 mil fiéis para uma de suas apresentações no estádio do Morumbi (SP) e lançou dois filmes. Marcelo Rossi é o atual reitor do Santuário do Terço Bizantino na zona sul de São Paulo.
Fonte: UOL  Últimas notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário