quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

SOPHIA

Quando conheci Sophia,eu era ainda muito jovem,cheio de sonhos e fantasias;ela já uma “figura” madura(seus 2.500 anos).
Foi amor a primeira vista.O seu caminhar me causou espanto.O seu jeitinho me deixou “entusiasmado” e sua beleza me fez “viajar”.O seu corpo me seduzia e me deixava louco;embora o que mais me atraia não eram as pernas, mas a cabeça.


Nos aproximamos um do outro e começamos a nos conhecer;ela uma mulher sedutora e eu um jovem encantado com as novas descobertas.Sábia não perdeu tempo, logo se jogou sobre mim.Suas investidas tinham efeitos avassaladores,mexendo em toda a minha estrutura,neutralizando a minha resistência(e quem disse que eu queria resistir?).O nosso primeiro beijo não foi na boca como esperado,mas com delicadeza beijou-me os olhos e por fim a testa me deixando intrigado e mais apaixonado.
Começamos a namorar e com isso sempre estávamos juntos,para todo lado que eu ia, fazia questão de levá-la comigo.


Cada dia nos conhecíamos mais;sua companhia era sempre agradável,jamais nos separaríamos.Logo descobrir que ela tinha muitas filhas e inúmeros amantes isso me deixou estarrecido,mas por incrível que pareça,me fez amá-la ainda mais.


Confesso que é bom estarmos juntos,mas as vezes a ignorava.Ela sempre querendo me ensinar;aquilo pra mim era insuportável.Muitas vezes me trazia confusão.Nossa!que relação complicada.Por quê pra tudo tem uma explicação?Por que simplismente não vivemos e deixamos viver?Porque tirar as vendas?
Naquele tempo ela era uma incógnita,com sua alegria me deixava pensar que era a mulher da minha vida.Quando imaginava que tudo ia bem exigia de mim explicações,por pouco não a abandonei.




E aí amigos do face?Gostaram?Na verdade está foi  minha forma de mostrar o quanto gosto de Filosofia e como sei que os faceanos são curiosos, foi uma maneira de chamar atenção para este blog.Abraço fraterno a todos.

Pe.Luis de França


Nenhum comentário:

Postar um comentário