terça-feira, 20 de setembro de 2011

Sangue, violência e polêmicas: veja os games que deram o que falar

'Xe': jogo com soldados mercenários da Blackwater tem dado o que falar no congresso norte-americano. Foto: Reprodução

Xe': jogo com soldados mercenários da Blackwater tem dado o que falar no congresso 
norte-americano


    Mesmo sem ainda ter sido lançado, o jogo Xe, desenvolvidopelo estúdio 505, tem causado discussões no congresso norte-americano. Isso porque o game de tiro em primeira pessoa coloca o jogador no papel de soldados mercenários da empresa Blackwater, contratada pelo então presidente George W. Bush para fazer a carnificina na Guerra do Iraque.
    Mas essa não foi a primeira vez que os congressistas norte-americanos se descabelam por um game. Em 1993, os políticos se reuniram pela primeira vez para discutir sobre classificação etária no games, criando o ESBR (Entertainment Software Rating Board). O motivo: Mortal Kombat com seus golpes sanguinolentos e o Fatality, estava chocando muitas famílias há uma ano.
    Há jogos também que escandalizaram a sociedade, como Rapelay e Ethnic Cleansing. No primeiro, o objetivo é estuprar mulheres no metrô em Tokyo; no segundo, criado por um grupo neo-nazista, a missão é aniquilar negros e latinos, no papel de um skinhead ou membro da Ku Klux Klan.
    Contendo cenas sexo, violência e diálogo pesado, os games são muitas vezes vistos com maus olhos pelos pais. Confiram os games que mais causaram polêmicas por seu conteúdo nada lúdico.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário