domingo, 3 de julho de 2011

Em junho, 328 pessoas foram atendidas por acidente de moto

GABRIEL MAYMONE

Com uma população de 786.797 pessoas, Campo Grande conta com uma frota de 397.392 veículos entre carros, motos, caminhonetes e caminhões. Só de motos, são 93.766 que circulam todos os dias pelas ruas da cidade. Elas disputam espaço com 205.027 automóveis e mesmo assim muitos motociclistas insistem em abusar das regras de trânsito. Somente 
no mês de Junho, 328  pessoas deram entrada na Santa Casa devido a acidente com moto. Sendo que 125 dessas pessoas sofreram acidente envolvendo carro.
O Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS) está encaminhando um pré-projeto para conscientização de novos condutores para análise geral. Segundo a assessoria do órgão, já está sendo feita uma análise para saberem quem está se envolvendo em acidentes, se é quem acabou de tirar a carteira de habilitação, quem já dirige há mais tempo e qual o perfil dessas pessoas. Após a conclusão desse estudo, o departamento irá tomar medidas para dar inicio aos projetos de conscientização que, segundo a assessoria, irá conter entre as medidas, aulas de conscientização no trânsito para os diretores de auto escolas, que devem repassar as orientações aos alunos.

Para o diretor de auto escola e membro da diretoria do Sindicato das Auto Escolas, Jairo Ricci, as auto escolas seguem o que manda a legislação, mas a formação de condutores pode melhorar, “No curso teórico são abordados assuntos como direção defensiva, pilotagem defensiva, os instrutores orientam sobre os riscos nas aulas teóricas e também tem a parte prática, que os alunos recebem dicas de segurança e como se portar no trânsito”, completa. Outro ponto que Jairo destaca é o aumento do tráfego de veículos. Em janeiro, circulavam 390 mil veículos em Campo Grande, em abril esse número aumentou para 397 mil, ou seja, a cada mês, mais de mil veículos começam a circular na cidade.Algumas medidas já foram implementadas com o objetivo de melhorar a formação dos novos condutores, como o índice de aprovação que as auto escolas devem cumprir para não serem punidas. Os centros de formação de condutores devem obter um percentual de 60% de alunos aprovados. Das 47 auto escolas listadas pelo Detran no mês de maio, 19 não alcançaram esse índice. Para o Departamento de Trânsito, essa medida força as auto escolas ensinarem realmente e levarem para o exame apenas os alunos que estiverem aptos a passar no teste.
Segundo Jairo, “O teste prático de moto é feito na pista do Detran, e ela não condiz com a realidade do trânsito”, quando questionado sobre a possibilidade de implementar medidas na formação dos novos condutores, Jairo responde, “Não é que não podemos implementar, mas o próprio candidato não aceita fazer além do que a legislação obriga e não podemos fazer nada quanto a isso, ficamos sem argumento”, finaliza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário