quarta-feira, 8 de junho de 2011

Padre engravida secretária e larga batina



O padre Edivaldo Teixeira, pároco solidário de São José de Ribamar, engravidou uma funcionária do Santuário. Esse relacionamento amoroso abalou a comunidade católica de São José de Ribamar. O assunto vinha sendo mantido no mais absoluto sigilo e a versão que circulava até então era de que o padre pedira um tempo para cuidar de questões pessoais, da saúde e passado a se dedicar mais aos estudos. Na verdade, ele está afastado das funções sacerdotais.
A Igreja católica tem tentado ocultar mais esse escândalo sexual envolvendo um de seus membros, mas fontes do próprio santuário garantem que a história é verídica. Informações dão conta de que o próprio padre já teria pedido a abertura de processo de desligamento. Ele teria resolvido assumir o relacionamento e a paternidade da criança.
A mulher envolvida nesse relacionamento amoroso com o padre foi identificada como Célia. Ela costumava atuar como cantora em celebrações e demais eventos promovidos pela Igreja Católica em São José de Ribamar. Natural de São José de Ribamar, ela continua morando na cidade. Edvaldo, por sua vez, nunca mais foi visto no município.
No blog da Pastoral da Comunicação da Paróquia e Santuário de São José de Ribamar informava-se que o padre Edvaldo Teixeira “pediu um tempo de suas atribuições pastorais por questões pessoais, para cuidar da saúde e também da vida acadêmica”, que estaria muito atribulada. No mesmo texto, a Pastoral da Comunicação pede aos fiéis que incluam o nome do religioso em suas orações.
Não teria sido a primeira vez que o padre se envolveu em casos amorosos. Quando o santuário ainda tinha à frente o padre Bráulio Aires, Edvaldo, que atuava como auxiliar, padre Edivaldo chegou a ser devolvido à Diocese pelo então chefe, mas, de forma inexplicável, retornou a São José de Ribamar. O padre estaria viajando e sem previsão de retorno.

FONTE:BLOG DO GILBERTO LIMA

2 comentários:

  1. bem que deveriam liberar logo o casamento dos padres,pelo menos não ficavam fazendo essas coisas as escondidas

    ResponderExcluir