quinta-feira, 16 de junho de 2011

Ex-bispo acusa Igreja Universal de roubar rádios usando procuração falsa

O ex-bispo da Igreja Universal, Jorge Coelho da Cunha, entrou com uma ação contra a igreja para reaver três concessões de rádio. Segundo o bispo, elas foram tiradas deles por meio de uma procuração falsa, após romper com a Universal em 2002, informa a edição desta quarta-feira (15) da Folha de S.Paulo. Cunha respondia pela Igreja na região do Nordeste.


Depois de ocupar o cargo de bispo da Universal por dez anos, ele diz que, após romper com a Universal, foi morar nos EUA, devido a perseguições. Segundo ele, isso provocou a demora na reivindicação das concessões. Porém, nunca havia permitido a transferência de seus direitos de operar a rádio.
Ex-bispo acusa Igreja Universal de roubar rádios usando procuração falsaAs ações, registradas no Pernambuco e na Bahia, são contra as emissoras e os bispos que o sucederam (Edir Macedo não está incluído nos alvos da ação). Quando procurada pela Folha, a Igreja Universal diz que não é parte no processo.
A procuração teria sido feita através do advogado da denominação que nega a existência do caso, mas afirma que caso tenha sido “alguma coisa de cliente”, “existe o sigilo” e a “ética profissional” que o impedem de falar.
Este é o terceiro conflito judicial entre ex-clérigos e a Igreja Universal a respeito de propriedades de radiodifusão. Em 2007, o senador Marcelo Crivella foi condenado a pagar R$1,5 milhão ao ex-bispo Paulo Roberto Gomes da Conceição, referentes a ações da TV Cabrália de Itabuna (BA). O ex-bispo Marcelo Nascente Pires tenta anular a transferência de ações das TVs Itajaí e Xanxerê, além de acusar dirigentes da igreja de fraude, em Curitiba.
Adaptado do Portal Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário