segunda-feira, 9 de maio de 2011

Secretário de Marrone sai do coma induzido após acidente com helicóptero

O secretário particular do cantor Marrone, Jardel Alves Borges, 33 anos, saiu do coma induzido neste domingo (8). De acordo com a assessoria de imprensa do cantor, ele continua desacordado, mas respondeu a estímulos nos pés.



O piloto do helicóptero de Marrone, Almir Carlos Bezerra, teve alta da Santa Casa de São José do Rio Preto, neste sábado (7). O piloto, o secretário e o cantor Marrone ficaram feridos após o helicóptero em que estavam cair na última segunda-feira (2).

De acordo com a assessoria, o cantor Marrone está descansando em sua casa em São Paulo. Seu estado clínico é bom.

A Polícia de São José do Rio Preto abriu inquérito nesta sexta-feira (6) para investigar o acidente com o helicóptero do cantor Marrone. De acordo com o delegado José Luiz Chaim, do 2º Distrito da cidade do interior de São Paulo, a intenção é identificar quem pilotava a aeronave e quem é o responsável pelas lesões corporais culposas (sem intenção).

O piloto particular Almir Carlos Bezerra prestou depoimento à polícia nesta quinta-feira (5), de acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública). As declarações sobre o acidente foram dadas dentro da Santa Casa, onde o homem permanecesse internado.

De acordo com Chaim, o piloto disse que estava sentado do lado esquerdo do helicóptero e Marrone estava do lado direito, onde normalmente fica o piloto da aeronave. Bezerra afirmou, porém, que o helicóptero pode ser controlado dos dois lados e ele estava no comando.

O delegado disse ainda que ouviu depoimentos de mais três testemunhas. Uma das testemunhas também afirmou que o piloto estava do lado esquerdo do helicóptero, mas que não sabia afirmar quem controlava a aeronave.

Acidente

O piloto, o secretário e o cantor Marrone ficaram feridos após o helicóptero em que estavam cair na rua Clóvis Bevilácqua, na Vila Aeroporto, perto do parque de exposições da cidade, na última segunda-feira.


Cantor Marrone diz que nasceu de novo
Segundo o Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), a queda da aeronave de prefixo PT HMU ocorreu às 14h43. Ela bateu em uma torre e depois em uma árvore antes de atingir o chão. Não houve explosão.

Por meio de sua assessora de imprensa, Silvia Colmenero, o cantor Marrone nega os rumores de que havia conduzido o helicóptero durante o acidente. Segundo ela, o cantor se mostrou irritado com as especulações.
- O próprio piloto já deu declarações dizendo que Marrone em nenhum momento pilotou o avião.


Na quarta-feira (4), foi divulgado que técnicos do Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) investigam se Marrone estava pilotando o helicóptero no momento do acidente. Segundo a Aeronáutica, o cantor fez apenas um curso teórico e não tem autorização para pilotar.

O presidente da comissão que investiga as causas do acidente, tenente coronel Ricardo Crespo, disse que não descarta nenhuma possibilidade. A aeronave já passou por perícia. As peças foram lacradas e serão usadas para testes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário