domingo, 1 de maio de 2011

RJ: Flamengo vence Vasco nos pênaltis e é campeão carioca de 2011

Das quatro cobranças efetuadas pelo Vasco, somente o atacante Alecsandro marcou

Rio de Janeiro, RJ, 01 (AFI) – O Flamengo conquistou o título invicto do Campeonato Carioca de 2011. E uma final eletrizante, o time da Gávea superou o arquirrival Vasco apenas nos pênaltis. Após um empate sem gols no tempo normal, o Rubro-negro bateu o clube cruz-maltino nas penalidades, por 3 a 1, na tarde deste domingo, no Engenhão, pela final da Taça Rio.

 
Depois de fazer uma partida dura contra os comandados de Vanderlei Luxemburgo o Vasco facilitou as coisas nos pênaltis. Das quatro cobranças efetuadas pelo time, somente o atacante Alecsandro marcou. Bernardo, Felipe Bastos e Élton chutaram para fora. Já para o Fla, marcaram Renato, Fernando e Thiago Neves. Fierro chutou para fora.

Com mais esta vitória, o Mengo confirma a fama de ser algoz vascaíno. O time venceu simplesmente as últimas seis finais disputadas contra o rival. Além dos Cariocas de 1999, 2000, 2001, 2004 e 2011, os rubro-negros também ganharam a Copa do Brasil de 2006 sobre os vascaínos.

Este foi o 32º título carioca do Fla, que abre duas taças à frente do segundo colocado Fluminense. O Vasco continua em terceiro, com 22, enquanto o Botafogo é o quarto com 19. O clube de São Januário, no entanto, é quem amarga o maior jejum de títulos, já que não conquista um troféu estadual desde 2003.
Poderia ser melhor
Vasco e Flamengo fizeram um primeiro tempo um pouco abaixo do esperado. Com jogadores de qualidade, como Diego Souza e Felipe, pelo time cruz-maltino, e Thiago Neves e Ronaldinho, pelo Fla, esperava-se uma partida com mais lances de gol. Na prática, o que se viu foram dois times com receio de se expor.
Mesmo assim, a partida não deixou de ser emocionante. O Rubro-negro trabalhou mais a posse de bola, enquanto o Gigante da Colina explorou as jogadas de velocidade. E a tática vascaína surtiu efeito antes. O primeiro lance de perigo saiu dos pés de Felipe, que percebeu o goleiro Felipe adiantado e mandou com perigo por cima do gol.
A resposta flamenguista veio aos 14. Bottinelli recebeu livre, pela esquerda da grande área, mas deixou a bola escapar pela linha de fundo. Depois disso, o Fla conseguiu uma sequência de três bons lances. Rafael Galhardo e Thiago Neves mandaram para fora, enquanto Bottinelli exigiu grande defesa de Fernando Prass.
Nos 15 minutos finais, quem cresceu foi o Vasco, que chegou com perigo em três oportunidades. Na melhor delas, aos 44 minutos. O meia Diego Souza recebeu cruzamento na área, mas cabeceou nas mãos de Felipe, que defendeu com tranqüilidade
E nada mudou...
O início do segundo tempo não foi muito diferente do primeiro. Embora os dois times imprimissem um ritmo acelerado, chegaram pouco às metas. O primeiro lance de perigo só veio em jogada de bola parada. Aos três minutos, o meia Ronaldinho bateu falta com categoria e o goleiro Fernando Prass mandou para escanteio.
Com o passar do tempo, o ritmo ficou mais pegado, com cara de decisão. As chances claras de gol, contudo, continuaram escassas. O jogo só voltou a ganhar emoção aos 25 minutos, quando o meia Bernardo, que entrara na vaga de Diego Souza. Ele arriscou de fora da área e exigiu grande defesa de Felipe.
Nos minutos finais, as melhores chances foram para o Fla. Foram, pelo menos, três boas oportunidades rubronegras. A principal aconteceu aos 45. Thiago Neves aproveitou sobra na entrada da área do Vasco, e finalizou com categoria de primeira, mas a bola saiu à direita do gol tirando tinta da trave.
Agência Futebol Interior
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário