sábado, 7 de maio de 2011

MS inaugura na segunda-feira a 1ª Vila Olímpica Indígena do Brasil

Foto: Rachid Waqued
André e Murilo inauguram vila na Aldeia Jaguapiru em Dourados
O governador André Puccinelli inaugura nesta segunda-feira (09), junto com o ministro do Esporte Orlando Silva, a primeira Vila Olímpica Indígena do Brasil. A cerimônia de inauguração acontece às 11h30, na Aldeia Jaguapiru, com a participação do prefeito de Dourados Murilo Zauith e do deputado federal Geraldo Resende, autor das emendas que garantiram a construção da Vila.


Iniciado em 2008, o projeto recebeu investimentos totais de R$ 1,6 milhão provenientes do Ministério do Esporte, garantidos pelas emendas e por contrapartidas do governo do Estado e da Prefeitura de Dourados. Construído na Reserva Indígena de Dourados, entre as aldeias Jaguapiru e Bororó, o complexo possui 29 mil metros quadrados, com quadra poliesportiva, campo de futebol, pista de atletismo, quadra de vôlei de areia, parque infantil, vestiários, banheiros adaptados e ainda um prédio para administração.

Com 84% da população na Reserva de Dourados – 43.746 indígenas – o povo Guarani-Kaiowá habita 45 aldeias, envolvendo 26 municípios. Conforme relatório técnico emitido em março deste ano pelo Distrito Sanitário Especial Indígena de Mato Grosso do Sul e pela Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, a etnia apresenta os maiores problemas de saúde mental, com elevada taxa de mortalidade por homicídio e suicídio.

O novo espaço para a prática de esporte e lazer vai contribuir para reduzir os níveis de violência na Reserva Indígena de Dourados, à medida que a comunidade ganha oportunidades e saia do ócio. A Vila Olímpica servirá inclusive de palco para grandes competições esportivas e tradicionais e múltiplas atividades de integração, o que gera mais expectativas entre os indígenas.

Mato Grosso do Sul conta com a segunda maior população indígena do Brasil. São 68.963 pessoas, distribuídas em oito etnias: Guarani-Kaiowá, Guarani Nhadeva, Terena, Kadwéu, Atikum, Ofaié, Kinikinawa e Guató. Elas habitam 75 aldeias, localizadas em 29 municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário