terça-feira, 12 de abril de 2011

São Luís sediará Seminário Internacional sobre Bullying

A Plan Brasil, o Instituto Conexa, a Secretaria Municipal de Educação de São Luís, a Universidade Dom Bosco e o GT Estadual de Enfrentamento ao Bullying trazem, para o Brasil, especialistas de renome da Espanha e Portugal, e outros dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia, para tratar sobre o “Bullying Escolar e a Cultura de Paz”. As vagas são limitadas e as inscrições – gratuitas – podem ser feitas pelo e-mail bullyingseminariointernacional@gmail.com. O evento encerra com um coquetel de lançamento do livro “Bullying no Espaço Escolar e Virtual”, a partir das 18h. (Convite em anexo)


A discussão sobre violência escolar reúne no Brasil, na capital maranhense, no próximo dia 15 de abril, especialistas e estudiosos da Espanha, Portugal, e dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia. O foco desse encontro é o “Bullying Escolar”, que tem recebido a atenção da mídia no mundo todo, e que no Brasil já começa a sensibilizar a sociedade e o poder público para a questão, em virtude do aumento progressivo da violência nas escolas públicas e particulares.

Esforços conjuntos da Organização Não-Governamental Plan Brasil, Conselhos Tutelares, Ministério Público, Conselhos de Direitos, Secretarias de Estado e Municípios do Maranhão, entre outros atores sociais, conseguiram, no final de 2010, a aprovação da Lei Estadual de Enfrentamento ao Bullying Escolar. A referida lei foi sancionada pela Governadora do Maranhão no dia 17 de novembro, sendo publicada no diário oficial no dia seguinte.

Esta foi uma entre tantas conquistas alcançadas pelo Comitê Estadual de Combate ao Bullying. Também foram aprovadas as leis municipais de combate ao bullying em Codó e Timbiras, cidades da Região dos Cocais Maranhenses. Toda essa mobilização começou há pouco mais de dois anos, quando a ONG Plan lançou a Campanha Mundial Aprender Sem Medo. No Brasil, logo após o lançamento da campanha, a Plan encomendou a primeira pesquisa nacional sobre bullying escolar, com uma amostragem de mais de 5 mil alunos.

Os resultados da pesquisa serviram para a Organização traçar estratégias de enfrentamento à violência, focando suas ações no estado do Maranhão, onde mantém a maioria de seus projetos e programas. Passou, então, a desenvolver, no início do ano passado, um programa piloto de combate ao bullying em oito escolas, sendo duas em cada cidade (São Luís, São José de Ribamar, Codó e Timbiras). Através do Projeto “Educar para a Paz – Aprender Sem Medo”, a Plan passou a promover reuniões, palestras, seminários, e capacitações para professores e pais/responsáveis nesses municípios, além de orientar e auxiliar as escolas nas ações de prevenção, intervenção e encaminhamentos de estudantes envolvidos em situações de bullying.

São mais de dois anos de mobilização e sensibilização, já com algumas conquistas, mas cujos resultados maiores e mais significativos serão sentidos a médio e longo prazo, especialmente na vida de crianças e adolescentes que estão sendo envolvidos e atendidos pelo projeto. Nesse rol de conquistas, chamamos a atenção para o “I Seminário Internacional sobre Bullying Escolar e Cultura de Paz”, que pretende fortalecer as discussões e ações que têm sido desenvolvidas nesses últimos dois anos, e trazer a atenção do país para o Maranhão, que tem acumulado baixíssimos indicadores sociais nas últimas décadas, constando como o segundo estado mais pobre da federação, mas que tem encontrado forças para lutar e angariar conquistas, especialmente na área de educação, onde nunca teve muito do que se orgulhar.

.[Seminário Internacional sobre Bullying Escolar e Cultura de Paz, dia 15 de abril de 2011 (sexta-feira), das 8h às 19h, no Auditório da Universidade Dom Bosco – Renascença II, São Luís, Maranhão].

Nenhum comentário:

Postar um comentário