quarta-feira, 6 de abril de 2011

A GREVE CONTINUA


 Os Professores do Estado do Maranhão continuam em greve por tempo indeterminado. Na busca dos objetivos propostos pela categoria não existe limite de esforços, muito embora se perceba que o caminho está bloqueado por empecilhos intransponíveis para os que não acreditam na força da coletividade não é o nosso caso, porque nós que estamos imbuídos nesse processo acreditamos e vamos provar a importância da luta coletiva.
               O poder executivo insiste em afirmar que a greve é ilegal e que o professor maranhense recebe o maior salário do Brasil que ironia!... Também a imprensa não se sabe por que, notifica somente o que favorece ao governo por que será? Uma incógnita vai entender... Os nossos representantes deputados prometeram conversar com a governadora, convencê-la de pelo menos tentar  chegar a um acordo e até agora não conseguiram abrir caminho para as negociações, alguém pode explicar?
               E nossos colegas concursados que estão em desvio de função? Falar nisso, colegas contratados também que exercem função de coordenadores em algumas escolas, não queremos travar uma batalha, não somos seus inimigos  lutamos e arriscamos tudo para lhes defender, será que esquecem que função é passageira! Que o que realmente fica é o salário digno e os benefícios que conquistamos com a competência da aprovação em concurso público e a coragem de lutar por nossos direitos em uma sociedade onde nos veem como colaboradores na construção de mentes críticas, sim professor é formador de opinião.
              Vamos caros colegas é importante nesse momento paralisar as aulas,  mais importante ainda, é participar das manifestações é desmentir o faz de conta de alguns de nossos gestores e da imprensa  de que em Açailandia somente algumas escolas estão paralisadas, sabemos que do ponto de vista legitimo muito embora algumas estejam com as portas abertas e alunos transitando dentro delas não existe aprendizagem, porque não tem aulas, falta planejamento, horário, professor e alunos em sua totalidade, juntam-se três salas para formar uma.
            Portanto, tenhamos consciência e paremos de prejudicar ainda mais nossos alunos, eles merecem nosso respeito, lembremos das distancias percorridas para chegar até as escolas depois de oito horas diárias de trabalho, para que? Para fingir que estão aprendendo!!! Para figurar nos meios de comunicação que a greve está enfraquecida!!!  O governo e a imprensa não lhes conhecem, mas nós os conhecemos, paremos de vez com essa enganação para forçar as negociações e o recomeço das atividades letivas de forma digna. É o mínimo que podemos fazer por aqueles que ainda acreditam em nós.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário