quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

JAVA: PROSSEGUE VIOLÊNCIA CONTRA MINORIAS

Durante esta “Semana da Harmonia inter-religiosa”, na qual o maior país muçulmano do mundo deveria celebrar o pluralismo das crenças, o cenário é de ódio e conflito. 


Centenas de radicais muçulmanos atacaram ontem um orfanato e um posto de saúde cristãos e incendiaram duas igrejas no centro da ilha de Java, na Indonésia.

Os ataques em Temanggung ocorreram após um homem cristão ser condenado a cinco anos de prisão por distribuir panfletos considerados ofensivos ao Islã. A polícia da Indonésia afirmou que a multidão considerou a punição muito leve, pois defendia a pena de morte para o réu.

O grupo começou a atacar o tribunal em Temanggung após a leitura do veredicto. De acordo com a BBC, a violência se espalhou para bairros vizinhos, onde duas igrejas foram incendiadas e uma terceira foi danificada.

Nesta terça-feira, em outro caso, foi encontrado um vídeo de ataques ocorridos domingo contra integrantes da seita islâmica minoritária Ahmadiyah. A gravação aparentemente mostra um grupo de cerca de 20 homens sendo espancados. Muitos morreram no ataque enquanto autoridades assistiam passivamente.

A Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional, por meio de seu diretor, Leonard Leo, disse que “a Indonésia é um país tolerante que deve ser mais intolerante com grupos extremistas. É hora de o governo indonésio fazê-los pagar pela violência e ódio que espalham”.

Grupos internacionais de direitos humanos denunciam que os fundamentalistas ameaçam minorias religiosas há vários anos.

Hoje, no entanto, a polícia e o exército estão patrulhando as igrejas cristãs do arquipélago. O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, ordenou o máximo esforço para deter as desordens, declarando que “esta violência tem que acabar”.
(CM) 

Fonte:Rádio Vaticano

Nenhum comentário:

Postar um comentário