sexta-feira, 21 de janeiro de 2011


Manauaras renovam a fé em procissão de São Sebastião.

Aproximadamente 15 mil pessoas participaram do evento católico, que teve início no Largo de São Sebastião. Fiéis acompanharam a imagem por ruas do Centro de Manaus.
[ i ]Aproximadamente 15 mil pessoas participaram do ato cristão.
Manaus - A fé em São Sebastião levou cerca de 15 mil pessoas a participarem da procissão do santo, na tarde desta quinta-feira, 20 de janeiro. Os devotos seguiram a imagem do santo pelas ruas do Centro de Manaus. Um dos mais populares ícones da religião católica, São Sebastião é conhecido por ser o protetor dos militares e o curador das enfermidades.
Foi fácil achar pessoas que atribuem a cura de doenças à intercepção do santo entre os participantes da procissão.
Luiz Eduardo Barbosa, de 45 anos, é uma dessas pessoas. O devoto relata que, há cinco anos, foi à uma das missas na igreja de São Sebastião pedir pela saúde do irmão. "Vim fazer minha prece de manhã. A tarde, quando eu cheguei em casa, meu irmão já estava bem melhor e andando". Desde então, Luiz sempre participa das procissões. "Venho agradecer. Ele (São Sebastião) sempre intercede por nós".
Livre de um câncer, o aposentado Sebastião Torres, 70, é outro que diz ter muito a agradecer ao santo. Torres seguiu toda a procissão descalço e com uma imagem do padroeiro sobre os ombros. "Fui diagnosticado com um princípio de câncer há 4 anos. Pedi para ser curado e fui atendido. Agora, em todas as procissões, eu estou aqui agradecendo a São Sebastião".
Dificuldade
Com início no Largo de São Sebastião, a procissão desceu a rua 10 de julho, cruzou a Getúlio Vargas, subiu a Leonardo Malcher e entrou na contra-mão da Ferreira Pena. Durante o caminho, os devotos tiveram que se equilibrar entre calçadas quebradas ou desniveladas, desviar de bueiros sem tampa e disputar espaço entre carrinhos de churrasco.
No final, a procissão voltou a se concentrar no Largo, para uma missa campal. E logo no sermão inicial, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Mário Antônio, destacou as dificuldades no trajeto.
"Enfrentamos as subidas e descidas e até mesmo o cheiro de churrasco para dar nosso testemunho de fé", comentou.
O santo das forças armadas
Segundo a religião católica, São Sebastião foi um soldado que se alistou no exército romano com a missão particular de afirmar os princípios cristãos. Devido a piedade com os inimigos, foi julgado como traídor pelo imperador Diocleciano, que o condenou à execução por meio de flechas. Como conseguiu sobreviver, Sebastião foi condenado à morte novamente, desta vez por espancamento.
Tal como São Jorge, Sebastião foi um dos soldados romanos mártires e santos. Devido a história de luta para manter viva a palavra de Deus, São Sebastião se tornou um dos santos mais populares do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário