domingo, 5 de dezembro de 2010


Avenida importante da Cidade Operária está intrafegável


4 de dezembro de 2010 às 10:46
Condutores de veículos e motoristas de ônibus tiveram de alterar suas rotas devido ao problema
POR JULLY CAMILO
A Avenida Este, da Unidade 203, na Cidade Operária, está praticamente intrafegável, devido à falta de infraestrutura aliada a inúmeros esgotos estourados que correm a céu aberto. Em decorrência do problema, há uma semana os moradores decidiram bloquear a via, interrompendo o acesso à principal avenida do bairro. Condutores de veículos e motoristas de ônibus tiveram de alterar suas rotas devido ao problema, causando transtornos e prejuízos a moradores e comerciantes da área.
Segundo Márcio Machado, de 23 anos, proprietário de um "lava a jato", situado na avenida, o movimento caiu em cerca de 70%, uma vez que seu empreendimento está localizado diante do bloqueio. Porém, ele não atribui o prejuízo à ação dos moradores, mas à falta de manutenção e recuperação da via por parte da prefeitura.
"Mesmo sem o bloqueio, os carros já não passavam mais por aqui. Agora, com essa cratera aberta, ficou muito pior. Estamos às moscas, ninguém se detém mais por aqui. Tem dois dias que funcionários da prefeitura dizem que estão trabalhando aqui, mas eles chegam tarde, enrolam, saem cedo e nada de fazer o serviço", declarou Machado.
Carlos Roberto Gonçalves, de 38 anos, residente no bairro há mais de 10, disse que o problema da Avenida este já dura há pelo menos três anos. Para Gonçalves, é necessária a realização de um serviço de drenagem e só depois disso é que a pavimentação deve ser feita.
"Já vimos empresas contratadas pela prefeitura jogar o asfalto em cima de poças de lama e ir embora. É por isso que não dura nada e os esgotos estourados arrastam tudo. Ninguém faz um serviço decente, é só porcaria e dinheiro jogado fora. A Caema deveria ser extinta, pois além de não fornecer água, não conserta nem sua própria rede de esgotos", disse Gonçalves.
De acordo com o carpinteiro Raimundo Santos, de 53 anos, a preocupação de todos é com o período chuvoso, que não deve demorar a chegar. Ele explicou que a via serve de acesso à avenida principal do conjunto, além de ser próxima da feira, escolas e inúmeros comércios. "Estamos abandonados. A prefeitura vem realizando um trabalho de recapeamento em bairros que já têm asfalto; porém, áreas críticas como a Avenida Este continuam sem a merecida atenção. O poder público acha que conhece na palma da mão a cidade que administra, mas o atual cenário exibido aqui mostra que a ignorância deles é total", afirmou Santos.
Outro lado - A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) informou, por meio de nota, que já está com uma equipe trabalhando na restauração de várias ruas da Cidade Operária, e que a Avenida Este, citada na reportagem, já está incluída na programação de serviços desenvolvida pela Operação São Luís Trafegável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário